portuguese-cultureA cultura de um país liga-se inextricavelmente à sua geografia e percurso histórico. No caso de Portugal, a assimilação de uma influência estrangeira plural foi um dos traços que distinguiram a originalidade da cultura portuguesa. Explorá-la é, pois, descobrir de que modo os portugueses se apropriaram de características diferentes das suas e as incorporaram nas práticas do quotidiano e nas artes. Hoje, conhecer a cultura portuguesa significa contactar com manifestações simbólicas como as seguintes:

  • Património Mundial: Portugal tem 18 centros classificados pela UNESCO como Património Mundial, incluindo centros históricos de cidades, paisagens naturais, monumentos e património imaterial.
  • Azulejo: Presença bastante forte na arquitetura portuguesa. Não existe outro país onde a utilização do azulejo seja tão frequente e emblemática. De origem muçulmana, os azulejos tipicamente portugueses atingiram a sua maior produção e expressividade durante o século XVIII, com a versão azul e branca.
  • Estilo manuelino: Instalou-se em Portugal na mesma época em que o gótico imperava na Europa, introduzindo na arquitetura elementos marinhos e símbolos do poder real (esfera armilar). Alguns dos seus expoentes são a Torre de Belém, o Mosteiro da Batalha, o Mosteiro dos Jerónimos e o Convento de Cristo.
  • Aldeias e cidades: Uma das características mais marcantes da cultura portuguesa é o seu património arquitetónico. Além das cidades que obtiveram classificações como Património Mundial, vale a pena conhecer: o estilo românico predominante no Norte do país, os Castelos de Fronteira, as Aldeias Históricas do Centro, as Aldeias de Xisto ou as aldeias e vilas muralhadas. Dois dos arquitetos contemporâneos mais reputados, internacionalmente, são Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto Moura.
  • Espaços sagrados: País de firme tradição católica, Portugal exibe pelo seu território diversos espaços sagrados, sendo Fátima o “altar” nacional por excelência, com a adoração a Nossa Senhora. Regista-se ainda a presença residual de outras fés, como é o caso do judaísmo, representado na sinagoga de Tomar e nas cidades fronteiriças de Guarda, Castelo de Vide e Belmonte.
  • Gastronomia: A par da dieta mediterrânica, também ela reconhecida pela UNESCO, temos em Portugal ícones distintos, como o marisco, a cataplana, o pastel de nata e o vinho do Porto.