fundacao-portuguesa-para-a-ciencia-e-a-tecnologiaEste é o tema de um projeto financiado pelo Serviço Alemão de Intercâmbio Académico (DAAD), em conjunto com a Fundação Portuguesa para a Ciência e a Tecnologia (FCT), em 2014-2015.

O projeto de pesquisa centra-se nas relações entre artistas alemães e portugueses durante a segunda metade do século XX que, não obstante ter sido um eixo bastante importante do intercâmbio nos vários centros de arte europeus, até recentemente recebiam muito pouco reconhecimento académico e eram insuficientemente examinadas. Atribui-se aqui uma particular ênfase à colaboração entre artistas das redes do Fluxus e das neovanguardas para as práticas contemporâneas.

O núcleo deste projeto de pesquisa consiste, concretamente, na análise do papel que os artistas portugueses e alemães do Fluxus e das neovanguardas desempenhou nos centros de arte europeus locais, regionais e nacionais, entre as décadas de 50 e de 80 do século XX. Consideram-se também elementos práticos da sua colaboração, tal como o aspeto formal das suas estruturas em rede e as formas práticas do intercâmbio artístico.

Esta pesquisa propõe, especificamente:

  • desenvolver uma análise crítica, uma reconstrução e desconstrução do intercâmbio artístico entre o Fluxus Alemão, os artistas e grupos das neovanguardas e os seus parceiros portugueses;
  • delinear as principais vias de transferência cultural entre a Alemanha e Portugal, entre 1950 e 1980;
  • analisar as estruturas em rede, sobretudo exibições conjuntas e publicações, além da colaboração em publicações e da realização de eventos de grupo;
  • avaliar o uso inovador dos novos média (colagem, “assemblage”, filme abstrato, entre outros);
  • identificar ações políticas, provocações sociais e outros projetos de cooperação;
  • investigar o papel dos grupos de artistas transnacionais e dos casais de artistas.

O grande objetivo desta pesquisa é criar um trabalho de análise, em colaboração com outros colegas e instituições da Europa, que desenvolva um estudo extensivo do papel das redes de artistas no século XX e da sua importância para a arte, a sociedade e a política europeias.