Os casinos portugueses têm uma relação muito forte com a arte, sendo esta uma presença habitual em vários dos mais importantes espaços de diversão em Portugal. Os visitantes podem simultaneamente deleitar-se e enriquecer a mente com as exposições permanentes ou temporárias aí exibidas. Contudo, se for acompanhado por alguém mas não estiver a fim de desfrutar do conteúdo artístico patente nos casinos, pode passar pelas galerias e ir testando a sua sorte antes de tentar as máquinas do casino; basta ativar a slots app do seu smartphone e ver como está o seu “feeling” do dia.

Casino Estoril

casino-estorilOs números não mentem: só entre 1977 e 2008, a galeria de arte do Casino do Estoril disponibilizou 486 exposições, apresentou 7.498 artistas e deu a conhecer cerca de 20.000 obras de arte, de acordo com dados do próprio Casino. Estes números não incluem as quase duas décadas que antecedem estes dados estatísticos (a galeria de arte abriu em 1958) nem, claro, o período entre 2008 e a atualidade. Mas é o suficiente para demonstrar que o clássico Casino da Linha tem sido um dos grandes promotores artísticos da Grande Lisboa e até do País.

Casino Lisboa

O estabelecimento do Parque das Nações foi inaugurado em 2006 e conta com uma galeria de arte aberta ao público desde o início. Fernando Botero e Antony Gormley fazem parte do histórico de artistas aí exibidos.

Arte no Casino de Tróia: Tróia Design Hotel

O Casino de Tróia está inserido num resort de luxo onde nada é deixado ao acaso. O Tróia Design Hotel disponibiliza ao público a sua Coleção de Arte Contemporânea.

Casino do Funchal

O Pestana Casino Park Hotel não tem uma galeria de arte, mas é ele próprio uma joia da arquitetura contemporânea, motivo por si só suficiente para merecer uma visita. Trata-se do único edifício em Portugal projetado por Oscar Niemeyer, o famoso arquiteto brasileiro (já falecido) responsável por projetar os principais edifícios de Brasília. Neste edifício predominam as linhas curvas, uma das “assinaturas” de Niemeyer.